A hipocrisia pós traje

agosto 5, 2009

Os trajes de poliuretano que têm ajudado a quebrar mais de 170 recordes mundiais desde 2008, incluindo 43 na semana passada no Campeonato Mundial, em Roma, estão prestes a desaparecer.

O que todos estes trajes fazem é ajudar os nadadores ir mais rápido. E não é isso que nós queremos?

Claro que não.

Acontece que a FINA, tem cedido aos patrocinadores que controlam a natação. Não contribuem para a natação e sim a controlam. A Speedo,por exemplo, teve seus trajes superados, como a Arena e Jaked. A ironia é linda, porque a Speedo que iniciou esta revolução, com a introdução do LZR que dominou na Olimpíada de Pequim 2008. Mas agora a Speedo não gosta dos novos trajes.

Mas se a Speedo não gosta dele… bem, então a FINA não gosta também. Porque nadadores vinculados com a Speedo foram capturados em Roma, por um Jaked01 ou um Arena X-Glide.

 

Isso é ruim para os negócios d a Speedo, e se ele é ruim para Speedo é ruim para FINA. Então todo esse estilo de traje será ilegal em 2010 – porque os cientistas da Speedo não os criaram antes.

Antes da Arena e Jaked estarem por cima, os nadadores da Speedo dominavam a piscina. E por nadadores da Speedo, vamos dizer Michael Phelps. Todo mundo viu o que ele fez em Pequim.

Mas com esses novos trajes, de repente Michael Phelps não era tão superior como todos pensavam. E se Phelps e os Estados Unidos não são dominantes, bem, a FINA não pode aceitar isso porque o seu maior investidor ficar para trás é impensável. Os EUA venceram um combinado de 22 medalhas em Roma, boa para a maioria dos países, mas não bom para os Estados Unidos, que não tinha ganho tão poucas medalhas desde 1994.

 

Mark Schubert, diretor da USA Swimming disse sobre o mundial: “Este será lembrado como uma competição plástica”.

Bob Bowman, treinador do Phelps, ameaçou retirar o seu nadador de futuros eventos internacionais se os novos trajes não fossem proibidos, o que é hilário, já que o LZR o ajudou a vencer oito medalhas e sete recordes mundiais em Pequim.

 

Phelps também disse: “Vai ser divertido no próximo ano, quando a natação volta a ser natação.”

Agora toda a mídia americana critica os trajes modernos, logo após Phelps ter sido superado por um alemão de X-Glide. Quando este mesmo alemão superou por quase 1 segundo o recorde dos 200m livre.

E hoje mais que nunca, os trajes são os vilões da água.

Faz sentido para você?

Anúncios

O que é Alain Bernard para a França

agosto 4, 2009

Alain Bernard é um patrono dos 100m livre na França. Mesmo sendo derrotado em Roma pelo brasileiro César Cielo com o tempo de 46s91.

O sprinter, formado por Denis Auguin, continua a ser o líder incontestável do grupo francês de 35 nadadores que fizeram a viagem em Itália. “Alain Bernard é o peixe-piloto da natação francesa”, explica Francisco Luyce, presidente da Federação Francesa de Natação (FFN). “Ele é o líder de hoje e amanhã será ainda, mesmo que outros rapazes superem ele”

O nadador de 1,96 m, 88 kg e 2,05 m de envergadura tem um currículo que nenhum dos seus colegas tem até agora. “Depois do ouro olímpico, a Federação viu o crescimento do número de licenciados, de 2% ao ano para 5%.

O efeito Alain Bernard.

Cavic não sossega

agosto 4, 2009

Dois anos parece muito tempo para esperar por “Phelps vs Cavic parte III”. Sem grandes campeonatos internacionais agendado no próximo ano, Milorad Cavic propos um duelo na piscina com Michael Phelps, em 2010.
“Acho que para a promoção da natação seria maravilhoso se ele e eu disputássemos um duelo, só um mano-a-mano”, disse Cavic no domingo, um dia depois que ele foi detonado por Phelps no mundial. “Seria muito divertido. Ele é conhecido como o promotor da natação e que precisamos para levar o esporte até um nível mais elevado”.

Caso contrário, eles não se encontrarão até o mundial de 2011 em Xangai.

Nos últimos Jogos Olímpicos em Pequim, Cavic chegou mais perto de bater Phelps do que ninguém. O nadador sérvio nascido nos EUA perdeu por um mero centésimo de segundo, um uma final tão apertada que a equipe sérvia apresentou um protesto à FINA que teve de rever a prova até ao 10-milésimo de segundo.

A desforra no Foro Italico foi sensacional, com os dois nadadores trocando farpas pela imprensa, mais Cavic do que Phelps, o americano ganhou com um suposto traje inferior. 

“Apenas algum local neutro. Penso que seria incrível para o esporte. Encontramos aqui. É uma rivalidade, mas eu não tenho nenhuma energia negativa contra o Phelps”.

Enquanto Phelps não falou nada sobre desafios pessoais, o seu treinador Bob Bowman não se mostrou muito interessado na oferta de Cavic.

Faltaram comentários…

agosto 3, 2009

Infelizmente passei os últimos 2 dias sem acesso à internet. Com isso deixei de postar algumas informações sobre o mundial.

Bom, todo mundo sabe que o Cesão venceu os 50m livre também, com o melhor tempo dele mas longe do que ele esperava. Mas o que importa nesse momento é o título conquistado, entrando para a história do esporte.

No resto, aconteceu meio que o óbvio, nada de surpresas bombásticas. Agora é esperar a nova regra dos trajes e as competições que virão a seguir ainda esse ano.

EUA leva o 4×200 livre masculino

julho 31, 2009

Na abertura do revezamento 4×200, Phelps mais uma vez ficou para trás de Paul Biedermann, assim como na prova individual. Mas no final os EUA conseguiram se impor e apesar do susto que os russos deram, levaram o ouro com o tempo de 6m58s55. A Rússia marcou 6m59s15 e a Austrália 7m01s65.

l3938590

Húngaro surpreende e ganha os 200m peito

julho 31, 2009

Numa prova muito equilibrada, o ouro nos 200m peito ficou com o húngaro Daniel Gyurta com 2m07s64, seguido pelo americano Eric Shanteau com 2m07s65, pelo lituano Giedrius Titenis e o australiano Christian Sprenger, ambos com 2m07s80. Os 2 primeiros terminaram muito perto mas o húngaro surpreendeu o favorito e venceu na batida de mão.

l3938386

 

Henrique Barbosa, esperança de medalha, nadou sempre perto dos primeiros colocados mas no final terminou em sétimo.

Sérvia vence os 200m peito

julho 31, 2009

Numa prova no mínimo engraçada, a sérvia Nadja Higl leva o ouro dos 200m peito com 2m21s62. Isso porque a maior parta da prova foi dominada pela americana campeã olímpica Rebecca Soni. A americana chegou a abrir 2 segundos de vantagem sobre as rivais nadando 1s abaixo do recorde mundial. Mas no 50m finais, travou e viu 3 adversárias passarem por ela e fecharem a prova. A canadense Annamay Pierse conquistou a medalha de prata, com 2m21s84. Bronze em Pequim, a austríaca Mirna Jukic foi a terceira, com 2m21s97.

l3938400

Aaron Peirsol não erra, ganha ouro e recorde mundial nos 200m costas

julho 31, 2009

Hoje Aaron Peirsol se redimiu do erro nos 100m costas e levou o ouro e o recorde dos 200m do mesmo estilo, com o tempo de 1m51s92. Ele nadou tão bem que chegou com boa vantagem sobre os adversários. A prata ficou com o japonês, que antes prometera quebrar o recorde da prova no mundial, com o tempo de 1m52s51 e a prata para Ryan Lotche com 1m53s82.

l3938325

Britta Steffen leva os 100m livre com direito a recorde

julho 31, 2009

A alemã  Britta Steffen que já havia quebrado o recorde mundial dos 100m livre quando abriu o revezamento 4x100m para a Alemanha, bateu outra vez a marca hoje. Só que desta vez na final individual, com 52s07, e levou o ouro na decisão.

l3938230

 

A outra forte candidata, a australiana Lisbeth Trickett, começou bem mas não manteve o ritmo e terminou apenas com o bronze, com o tempo de 52s93. A prata ficou com a britânica Fran Halsall com 53s05.

Cavic bate recorde mundial dos 100m borboleta

julho 31, 2009

O americano Michael Phelps não precisou se esforçar muito para garantir uma vaga na final dos 100m borboleta do Mundial de Esportes Aquáticos de Roma, mas vai ter que brilhar na decisão deste sábado para levar o ouro. Segundo melhor do dia, o americano viu o sérvio Milorad Cavic voar na piscina do Foro Itálico e bater seu recorde mundial (50s22) com o tempo de 50s01.BZZIPORMGABKBLO_20090731144736

 

Gabriel Mangabeira se classificou para a final com o sexto melhor tempo.